quinta-feira, 11 de julho de 2013

OSWALDO RIEDEL: o centenário de um ilustre acadêmico




Oswaldo de Oliveira Riedel nasceu em Curitiba-PR, em 20 de julho de 1913, filho de Hugo Oswaldo Riedel e Aracy de Oliveira Riedel.
Graduou-se em Farmácia, na Faculdade de Medicina do Paraná, em 1934, e em Medicina, na Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, em 1950. Tornou-se Livre Docente de Toxicologia, por concurso de títulos e provas, pela Universidade Federal do Ceará (UFC), em 1978.
Oswaldo Riedel cursou na Escola de Saúde do Exercito, em 1935, no Rio de Janeiro, Especialização em Bromatologia e em Química Farmacêutica. Complementou a sua formação escolar com três cursos de aperfeiçoamento e cerca de vinte cursos de extensão universitária.
Sua carreira militar, iniciada no quadro de Saúde, como farmacêutico-aspirante, em 1935, foi encerrada, em 1965, na patente de General de Brigada Professor. Por seus bons ofícios prestados, foi agraciado, pelo Exército Brasileiro, com a Medalha de Bronze, em 1947, e a Medalha Marechal Trompovsky, em 1971.
Sua trajetória no magistério superior, teve início, em 1937, como professor contratado de Química Industrial Farmacêutica e de Famacognosia, na Faculdade de Farmácia e Odontologia do Ceará. Por meio de concurso de provas e títulos, ingressou na UFC, como professor auxiliar de ensino de Toxicologia e Química Legal, do Curso de Farmácia, em 1970, tendo sido promovido, sucessivamente, a professor assistente e a adjunto. Atingiu o ápice de sua vida acadêmica, ascendendo ao cargo de Professor Titular, por concurso de provas e títulos, da disciplina Toxicologia, do Curso de Farmácia, da UFC, em 1980.
Ministrou dezenas de cursos, notadamente nos campos da Toxicologia e da Pediatria, especialidade que abraçara como médico. Proferiu grande número de palestras e conferências, cobrindo os mais variados temas, em eventos científicos, para os quais costumava ser um dos convidados ilustres, integrando a programação oficial.
Os trabalhos publicados, de sua autoria, da ordem de uma centena, e que figuram como demonstrativos do elevado saber que acumulara, estão distribuídos em científicos, culturais, didáticos e discursos.
Participou, como membro efetivo, de diversificadas associações científicas e literárias. Foi acadêmico fundador da Academia Cearense de Medicina, da Academia Cearense de Farmácia e da Academia Cearense de Ciências.
Homem de grande erudição, que cultivava o hábito diário da leitura, possuía fluência em inglês, francês, espanhol, italiano, alemão, holandês, russo, latim e grego clássico, e ainda incursionava um pouco em outros idiomas, como o polonês e o japonês; também se dedicava à filologia e à numismática.
Oswaldo de Oliveira Riedel foi casado com a Sra. Maria Ivone Montenegro Riedel, de cujo duradouro enlace foram gerados três filhos: Osvaldo Hugo, Elisabeth e Luiz Eduardo.
A morte o colheu de forma abrupta, em 1º de junho de 1989, em plena capacidade intelectual, quando se encontrava na presidência da Academia Cearense de Farmácia e da Academia Cearense de Ciências e na vice-presidência da Academia Cearense de Medicina, da qual assumiria a presidência na gestão seguinte.
O seu desenlace deste mundo menor causou imensa perda nos meios intelectuais do Ceará, estado em que morou durante a maior parte de sua vida ativa. O que se espera é que o seu nome seja reverenciado na passagem do centenário de nascimento deste ilustre cidadão, cristão exemplar e militar pacifista, que tanto contribuiu para a ciência e cultura cearenses.
Com efeito, para celebrar a efeméride, a Academia Cearense de Medicina prestará homenagem ao Prof. Riedel, durante a Sessão Científica, do dia 10 de julho de 2013, e fará o correspondente registro em seus Anais.
Marcelo Gurgel Carlos da Silva
Da Academia Cearense de Medicina – Cad. 18.
* Publicado In: Jornal do médico em revista, 9(50): 10, maio-junho de 2013. (Revista Médica Independente do Ceará).

Nenhum comentário:

 

Free Blog Counter
Poker Blog