segunda-feira, 16 de setembro de 2019

CONVITE: 90 Anos da Igreja de Nossa Senhora das Dores



O Presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Antônio Henrique, atendendo ao requerimento do vereador Michel Lins, convida para a Sessão Solene em Homenagem aos 90 anos da Igreja de Nossa Senhora das Dores e aos 90 anos dos Franciscanos em Fortaleza.
Data: 16 de setembro de 2019 (segunda-feira), às 19h30.
Local: Plenário da Câmara Municipal de Fortaleza, na Rua Thompson Bulcão, 830 / Bairro Patriolino Ribeiro.
Traje: Passeio completo.

A PECHINCHA


Um casal resolve hospedar-se no Sheraton Hotel.
Quando estavam no balcão passa uma loiraça maravilhosa.
A mulher comenta com o marido: "Nossa que mulherão! Será que é alguma artista?"
O marido responde: "Que nada é mulher de programa!"
A mulher retruca: "Não pode ser."
O marido: "Se você quiser vou lá conversar com ela e você fica perto para ouvir o que falamos."
Mulher: "Tá bem."
O marido chega no bar ao lado da loira e pergunta se pode oferecer uma bebida. A loira topa. Depois começa um papo e lero-lero, pergunta: "Tá afim de um programa!"
A loira: "Se você tá disponível..."
Ele pergunta: "Quanto você cobra?"
Ela responde: "$500,00"
Ele: "Não dá para fazer por $100?"
Ela: "$100? Não paga nem meu cabeleireiro e a maquiagem!"
Eles se afastam e a mulher percebe que o marido tinha razão.
No dia seguinte, ao tomarem o elevador eles dão de cara com a loiraça. Ela olha a esposa do cara de cima abaixo e diz para ele:
-"Viu no que dá pechinchar?"
Fonte: Internet (circulando por e-mail e i-phones). Piada sem autoria explícita.

O PODER DA ARROGÂNCIA


Um policial federal vai a uma fazenda e diz ao dono, um velho fazendeiro:
- “Preciso inspecionar sua fazenda. Há uma denúncia de plantação ilegal de maconha.”
O fazendeiro diz:
- “Ok, mas não vá naquele campo ali.”
E aponta para uma determinada área.
O oficial P... da vida diz indignado:
- “O senhor sabe que tenho o poder do governo federal comigo?”
E tira do bolso um crachá mostrando ao fazendeiro:
- “Este crachá me dá a autoridade de ir onde quero.... e entrar em qualquer propriedade. Não preciso pedir ou responder a nenhuma pergunta. Está claro? Me fiz entender?”
O fazendeiro todo educado pede desculpas e volta para o que estava fazendo.
Poucos minutos depois o fazendeiro ouve uma gritaria e vê o oficial do governo federal correndo para salvar sua própria vida perseguido pelo Santa Gertrudes, o maior touro da fazenda.
Fonte: Internet (circulando por e-mail e i-phones). Piada sem autoria explícita.

domingo, 15 de setembro de 2019

AGOSTO, MÊS VOCACIONAL


Por Pe. Reginaldo Manzotti (*)

Agosto é o mês temático das vocações. A palavra vocação vem do latim vocare que significa chamado. A primeira vocação a que somos chamados é a vida. Deus nos chamou à vida, Ele nos amou e nos conheceu antes mesmo de existirmos.
Outro chamado comum a todas as pessoas é a santidade. Por isso é chamada vocação universal à santidade. Viver a santidade foi um apelo de Jesus "Portanto, sede santos, assim como vosso Pai do Céu é santo" (Mt 5,48).
A vocação é uma proposta de Deus ao homem, mas este é livre para acolher ou rejeitar. Este chamado inclui a vida total, contém o propósito de seguir e servir.
Além dos chamados à vida e à santidade, cada um de nós é chamado a uma vocação específica, que são contempladas a cada domingo do mês vocacional.
No 1º domingo de agosto contemplamos a vocação sacerdotal e celebramos o dia do Padre. O Padre, é alguém escolhido por Deus e ungido, para continuar a obra salvadora de Jesus Cristo.
No 2º domingo de agosto contemplamos a vocação à família. Celebramos o dia dos Pais e o Dia dos Diáconos. A família nasceu da vontade e do coração de Deus. Ele criou o homem e a mulher à Sua imagem e semelhança. É da família que nascem todas as vocações.
No 3º domingo de agosto contemplamos a vocação a vida consagrada. Celebramos o Dia do Religioso e da Religiosa. Esta vocação é assumida por homens e mulheres dispostos a viver os conselhos evangélicos da obediência, pobreza e castidade. (pobreza, obediência e castidade).
No 4º domingo de agosto contemplamos a vocação leiga. Celebramos o Dia do Catequista. Leigos são homens e mulheres que participam do sacerdócio comum dos fiéis. A vocação leiga ocupa um lugar fundamental na Igreja.
A missão do leigo é ser fermento na massa, sal e luz do mundo, levando e testemunhando Jesus Cristo no meio em que vive. Os leigos ajudam na construção do Reino de Deus e servem na gratuidade.
Deus chama todos os leigos para participarem ativamente da Igreja e do Reino e desta forma, contribuir para a caminhada e o crescimento das comunidades. O convite está feito! Cabe a você entregar-se a este chamado, afinal: Evangelizar é preciso!
(*) Fundador e presidente da Associação Evangelizar é Preciso e pároco reitor do Santuário Nossa Senhora de Guadalupe, em Curitiba (PR).
Fonte: O Povo, de 10/8/2019. Opinião. p.16.

Construção da Igreja das Dores, no bairro Farias Brito (Otávio Bonfim)


Foto da Revista Verdes Mares - década de 1930


As obras de construção do templo foram iniciadas em 1929 com o lançamento da pedra fundamental e concluídas em 1932. A construção da Igreja das Dores e do convento de São Francisco foram frutos dos esforços de Dom Manoel da Silva Gomes, que empenhou-se na vinda dos franciscanos menores para Fortaleza, inclusive fazendo a doação de um terreno medindo 110mx100m, ou quinhentos palmos sobre quatrocentos e cinquenta palmos para a igreja e o convento anexo. As obras ficaram a cargo da Construtora Odebrecht. A Igreja das Dores sucedeu à antiga capela de São Sebastião levantada na praça a que deu o nome, na antiga Estrada do Gado, hoje rua Justiniano de Serpa.”
(Texto que circula por WhatsApp, sem autoria explícita).
Nota do Editor do Blog: Estive ontem (14/9/19) no abraço à Igreja de Nossa Senhora das Dores, como parte dos eventos que celebram os 90 anos da ereção desse templo católico. As comemorações alusivas aos 90 anos da construção dessa igreja e da presença franciscana seguem hoje, com: às 6:30 o bolo comemorativo e Missas 7:30, 9, 15:30 e 18h. Procissão às 17h. A missa solene de encerramento, das 18h, será presidida pelo Arcebispo de Fortaleza Dom José Aparecido Tosi.
Marcelo Gurgel Carlos da Silva

sábado, 14 de setembro de 2019

Posse de Francisco Monteiro Jr. e Maria dos Prazeres Rabelo na Academia Cearense de Medicina

Mesa diretora e acadêmicos ao término da solenidade de posse da ACM.
A Academia Cearense de Medicina (ACM) realizou ontem à noite, dia 13/09/19, no Auditório da Reitora da UFC, a solenidade de posse dos seus novos membros titulares, os médicos Francisco Monteiro Jr., especialista em cirurgia de cabeça e pescoço, e Maria dos Prazeres Ferreira Rabelo, especialista em pediatria, nas Cadeiras 14 e 68, patroneadas pelos médicos Adalberto Moraes Studart e Geraldo Wilson da Silveira Gonçalves, correspondentemente. A Cadeira 14 foi anteriormente preenchida por José Iran dos Santos e a 68 será ocupada em caráter inaugural.
A solenidade, presidida pelo Ac. Djacir Gurgel de Figueirêdo, teve o Ac. Vladimir Távora Fontoura Cruz como mestre de cerimônia.
Os novos acadêmicos foram saudados recepcionados pelo Ac. Francisco Flávio Leitão de Carvalho.
Precedendo as posses desses membros titulares, a ACM concedeu a outorga dos títulos de membro honorável aos Acs. Lisi Mary Alves Lima, José Ronaldo Mont’Alverne e José Iran dos Santos, que foram saudados, respectivamente, pelos Acs. João Evangelista Bezerra Filho, José Henrique Leal Cardoso José Iran de Carvalho Rabelo.
Ac. Marcelo Gurgel Carlos da Silva
Membro titular da ACM – Cadeira 18

IRMÃS IDOSAS



Fonte: Internet (circulando por e-mail e i-phones). Sem autoria explícita.

ADVOGAR SEM MENTIR



Fonte: Internet (circulando por e-mail e i-phones). Sem autoria explícita.

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

AOS VIVOS: "A Parquelândia dos tempos do Véi Babau"... e outro causo


A Parquelândia dos tempos do Véi Babau

O amigo Magno conta duas pérolas. Década de 1990. No nosso bairro de nascença, a sensação era o Bar da Chiquinha, na rua Padre Guerra, referência em atendimento, qualidade dos serviços e preços. Vez ou outra, por falta de quem mais habilitado, assumia o caixa do estabelecimento o marido da valorosa comerciante, de nome Mário Alves, homem de alma pura, coração bom, mas chegadíssimo a uma pôde.
Por trás do estabelecimento da inesquecível amiga havia uma feira livre, precisamente na Rua Dom Manuel de Medeiros, entre a Dom Lourenço e a Pedro Queiroz, em frente ao INSS dos dias atuais. De mais a mais, nesses tempos as mudanças da moeda nacional eram frequentes. Padrão monetário mudava como quem muda de cueca na Patagônia. Réis, Cruzeiro, Cruzeiro Novo, Cruzado, Cruzado Novo, Cruzeiro Real...
Na dita feira havia uma senhora, freguesa demais conhecida por ser especial. A debilidade mental fazia dela figura super. Passeava por todas as barracas. No vai e vem da feira, ganhava moedinha de um aqui, de outro ali, daquele acolá mais. Levava os troquinhos pra casa e escondia no cofre. Fez isso por 20 anos.
Certo dia foi tomar um caldo no Bar da Chiquinha, e quem estava no caixa? Mário Alves, já naquela base - sereno de cana. Tomado o caldo, paga com um punhado significativo de moedas. Dois exemplares de Réis, dois de Cruzeiro, cinco de Cruzeiro Novo, dois de Cruzado, uma de Cruzado Novo, nove de Cruzeiro Real...
Combalido de tanta cana que entornara no dia, Mário Alves olha pras moedas de toda ordem (de tantos governos e eras) e fala sincero à senhora especial:
- Moça, pelo amor de Deus, me perdoe! Eu só não tenho é troco pra lhe dar agora!
Tejo, calango gigante de papudim
E o Mário Chiquinha teve mais uma crise de tanto entornar a água que papacu não bebe. Internaram o moço no Hospital Menino Jesus, para fins de desintoxicação. Lá ele ficará por eternas duas semanas.
Ocorre que mulher também estava em crise, mas de asma. Chiquinha sofria muito com a falta de ar e a tosse aos tirinetes. Tentara de tudo pra curar do mal do "fôrgo curto". E nada até agora.
Até que uma vizinha, a já falecida dona Maria, recomendou fosse a mulher de Mário Alves à feira pássaros de então comprar um tejo e fazer uma garrafada com a banha do lagarto terrestre da família dos teiídeos. O "tiú" foi enfim comprado e trazido pra casa numa gaiola de arame. Bicho ficou no quintal. Em breve seria sacrificado e a banha, aproveitada na asma de Chiquinha.
Era tempo de trazer Mário de volta à casa, saturado já do Menino Jesus. Limpo da bebida, ele agora curte o lar numa boa. Está tranquilo, bem-comportado. De repente, alguém grita do quintal:
- O tejo sumiu!!!
O animal desaparecera da gaiola. Chiquinha corria prum lado, o filho pra outro e nada do onívoro. Mário, calmamente, responde à inquirição da esposa acerca do paradeiro do animal que dar-lhe-á a banha curativa. Mário Alves...
- Eu vi ele! Tava atrepado no muro. Mas se eu dissesse que tinha um calango daquele tamanho na parede, vocês iam pensar que eu tava doido e iam me internar de novo!
Fonte: O POVO, de 21/9/2018. Coluna “Aos Vivos”, de Tarcísio Matos. p.2.

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

RECOMENDAÇÕES AOS PAÍSES EMERGENTES



O primeiro-ministro chinês Wen Jiabao fez essas recomendações aos países emergentes:
"Pena de morte por crimes comprovados: nenhuma sociedade honesta e trabalhadora merece viver com tanto medo. A eliminação de criminosos perigosos assusta o resto dos criminosos. A segurança pública crescerá e seus gastos cairão drasticamente. No futuro, isso se refletirá na cultura e no comportamento das pessoas.
Castigo severo para os políticos corrompidos: vocês não os punem, principalmente os que estão no mandato, que dizimam os cofres públicos.
Na China: pena de morte e devolução do dinheiro.
Investimento quintuplicado na educação: um país que quer crescer deve produzir os melhores profissionais do mundo.
Redução drástica da carga fiscal e reforma fiscal imediata: o governo não deve perseguir indústrias e empresas. Os seus encargos fiscais são exagerados, confiscatórios, injustos e desordenados.
Reduza 80% de salários e gastos de políticos: você tem a política mais cara do mundo. O político deve entender que é um funcionário público obrigado a dar seu trabalho e conhecimento em benefício de seu país e não um "rei".
Investir mudando a cultura do povo: as pessoas já não acreditam no governo ou na sua política; não respeitam as instituições, não acreditam em suas leis ou em sua própria cultura. O povo se acostumou à desordem do governo e passou a ver a corrupção, a violência e a deterioração dos serviços públicos como normal.
Redução de maioridade para 14 anos (o mundo está envelhecendo ...): seus países geralmente tratam adolescentes de 14 a 18 anos como crianças que não são responsáveis por suas ações e proíbem o trabalho. Erro fatal, quando é necessária mão de obra renovada. Essa contradição hipócrita da lei serve apenas para criar criminosos perigosos que, quando completarem 18 anos, estarão formados para o crime.
Um povo complacente que só assiste como os corruptos roubam dinheiro, subornando os de colarinho branco, está chamando o atraso."
Fonte: Internet (circulando por e-mail e i-phones). Sem autoria explícita na mensagem original, mas consta como sendo atribuída ao primeiro-ministro chinês Wen Jiabao.

terça-feira, 10 de setembro de 2019

A ARTE DO SILÊNCIO

Certa vez, um homem tanto falou que seu vizinho era ladrão, que o vizinho acabou sendo preso.
Algum tempo depois descobriram que era inocente.
O rapaz foi solto e, depois de muito sofrimento e humilhação, processou o vizinho.
No tribunal, o vizinho disse ao juiz:
- Meritíssimo, comentários não causam tanto mal...
E o juiz respondeu:
- Escreva num papel os comentários que você fez sobre o rapaz. Depois pique o papel e jogue os pedaços ao longo do caminho da casa. Amanhã, volte para ouvir a sentença.
O vizinho obedeceu e voltou no dia seguinte, quando o juiz disse:
- Antes da sentença, você terá que catar os pedaços de papel que você espalhou ontem.
- Não posso fazer isso, meritíssimo, respondeu o homem. O vento deve tê-los espalhado e já não saberei onde estão.
Então o juiz completou:
- Da mesma maneira, um simples comentário, que pode destruir a honra de um homem, espalha-se a ponto de não podermos mais consertar o mal causado.
Se não puder falar bem de uma pessoa, é melhor que não diga nada.
Sejamos senhores de nossa língua, para não sermos escravos de nossas palavras.
Nunca se esqueça: quem ama não vê defeitos. Quem odeia não vê qualidades. E quem é amigo vê as duas coisas.
Fonte: Internet (circulando por e-mail e i-phones). Autoria desconhecida.

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

ESPERANÇA E FELICIDADE


Por Luiz Gonzaga Fonseca Mota (*)
No atual estágio da humanidade, destacam-se como fundamentais os direitos à vida e à liberdade, como também o direito de se ter o mínimo indispensável para alcançar a cidadania. Ações de política econômica precisam ser concebidas visando buscar uma melhor justiça distributiva, consequentemente uma organização socialmente justa. A vida é mais agradável e bela quando percebemos a presença da amizade e a ausência da inveja e do ódio. Torna-se básico a exaltação dos valores internos e morais, para que possamos buscar felicidade e esperança. Vivemos dias de expectativas, para não dizer de intranquilidade e angústia no contexto mundial. Em todas as nações, da mais ricas às mais pobres, existem problemas relacionados com a falta de entendimento, humildade, justiça, amor e paz. Acreditamos que a supremacia dos valores materiais sobre os espirituais é a grande responsável pelo atual desajuste universal. Quando dizemos valores espirituais não estamos nos referindo e também nos restringindo a uma determinada religião, doutrina ou seita. Vale lembrar Mahatman Gandhi: “Considero-me hindu, cristão, muçulmano, judeu, budista e confuciano”. Não podemos mais conviver com guerras, terrorismo, disputas inócuas, enfim, com qualquer tipo de violência política, social, econômica, etc. A discriminação entre as pessoas, por exemplo, representa a forma mais cruel de coação, permitindo o constrangimento físico ou moral. A falta de solidariedade leva ao desentendimento, à intolerância e ao comportamento irracional. Não queremos um mundo preconceituoso e sem amor. Tudo que fazemos para reduzir ou evitar o sofrimento de nossos irmãos é uma prova de estarmos cada vez mais perto de Cristo. Como disse Goethe: “Abra o coração para que entre mais amor”. Segundo Jo (13, 34-35): “Amem uns aos outros, como eu amo vocês”. Orientemo-nos pela palavra de Deus.
(*) Economista. Professor aposentado da UFC. Ex-governador do Ceará.
Fonte: Diário do Nordeste, Ideias. 6/9/2019.

domingo, 8 de setembro de 2019

PERDIDO NA ROTATÓRIA


Fui jantar com uns amigos e bebi muito. Ao voltar para casa me pararam uma blitz para fazer o teste de bafômetro e deu positivo. Dei 200 reais para o guarda e ele me deixou ir embora.
Andei mais 100 metros e encontro o 2° controle de alcoolemia, e tive que dar mais 200 reais para o guarda me deixar ir embora.
Incrível, andei mais 100 metros e parei no 3° controle de alcoolemia.
Veio o guarda e me disse: Me dá 400 reais que eu te tiro da rotatória.
Fonte: Internet (circulando por e-mail e i-phones). Sem autoria explícita.

COMO DESTRUIR UMA ESTATAL HISTÓRICA


Um naufrágio digno de um Titanic. Um serviço de 500 anos e com Receita de R$ 20 bilhões ano, com 120 mil empregados, um dos maiores monopólios estatais simbólicos do Brasil, os CORREIOS está quebrado e falido. Transformado em objeto de roubo, assalto e corrupção pelo Governo, pelos Partidos Políticos e pelas Centrais Sindicais. A CUT, braço criminoso e sindical do PT, e outros sindicatos emergentes brigam hoje pelo que resta dos CORREIOS e fazem uma greve em 20 Estados. O processo de destruição e falência dos CORREIOS começou com o PT e o Mensalão, numa anárquica corrupção praticada por toda a sua Diretoria nomeada e loteada entre PT, PC do B, PTB, PDT e PMDB que competem em corromper, assaltar, roubar e destruir a Estatal e o seu Fundo de Pensão o POSTALIS. Os 40 Departamentos dos CORREIOS, segundo Relatório de Auditoria, fraudam de forma sistemática 2/3 do Faturamento Anual, através de 525 tipos de Contratos firmados de forma irregular e com alto prejuízo e risco para os CORREIOS. Nesse desgoverno generalizado os CORREIOS gastaram R$ 13 bilhões em equipamentos e tecnologia sem uso e sem viabilidade técnica, com pagamentos feitos de forma antecipada e sem comprovação de entrega. O Fundo POSTALIS comprou títulos sem valor da Argentina e da Venezuela num prejuízo superior a R$ 5 bilhões. A Presidente Dilma drenou os CORREIOS em mais R$ 5 bilhões sob a forma de pagamento de dividendos para socorrer o Tesouro Nacional, que estava sem Caixa pelo desvio de R$ 500 bilhões para o BNDES. Com Michel Temer o loteamento das Diretorias dos CORREIOS continuou igual e inclusive sem nenhum interesse para enfrentar a corrupção, a roubalheira generalizada da sua Diretoria e sem competência para evitar o escândalo da quebra de uma das maiores Estatais do País, que tem 220 anos de História.
Fonte: Internet (circulando por e-mail e i-phones). Publicado em O Globo - 26/set/17 - Pág. 17. Sem autoria explícita.

sábado, 7 de setembro de 2019

BARRIGA É BARRIGA...


Por Arnaldo Jabour
Barriga é barriga, peito é peito e tudo mais. Confesso que tive agradável surpresa ao ver Chico Anísio no programa do Jô, dizendo que o exercício físico é o primeiro passo para a morte. Depois de chamar a atenção para o fato de que raramente se conhece um atleta que tenha chegado aos 80 anos e citar personalidades longevas que nunca fizeram ginástica ou exercício - entre elas o jurista e jornalista Barbosa Lima Sobrinho - mas chegou à idade centenária, o humorista arrematou com um exemplo da fauna:
A tartaruga com toda aquela lerdeza, vive 300 anos. Você conhece algum coelho que tenha vivido 15 anos?
Gostaria de contribuir com outro exemplo, o de Dorival Caymmi. O letrista compositor e intérprete baiano era conhecido como pai da preguiça. Passava 4/5 do dia deitado numa rede, bebendo, fumando e mastigando. Autêntico marcha-lenta, levava 10 segundos para percorrer um espaço de três metros. Pois mesmo assim e sem jamais ter feito exercício físico viveu 90 anos.
Conclusão: Esteira, caminhada, aeróbica, musculação, academia? Sai dessa enquanto você ainda tem saúde...
E viva o sedentarismo ocioso!!! Não fique chateado se você passar a vida inteira gordo. Você terá toda a eternidade para ser só osso!!!
Então: NÃO FAÇA MAIS DIETA!! Afinal, a baleia bebe só água, só come peixe, faz natação o dia inteiro, e é GORDA!!! O elefante só come verduras e é GORDOOOOOOOOO!!!
VIVA A BATATA FRITA E O REFRIGERANTE !!!
Você, menina bonita, tem pneus? Lógico, todo avião tem!
E nunca se esqueçam:
'Se caminhar fosse saudável, o carteiro seria imortal.´ E lembrem-se sempre:
Celulite quer dizer:
EU SOU GOSTOSA! Em Braile!
Fonte: Internet (circulando por e-mail e i-phones).

ESPERANÇA NAS PROVAÇÕES


Por Pe. Reginaldo Manzotti (*)

Estamos iniciando o segundo semestre do ano e muitos se sentem cansados e desanimados. A esperança, a confiança e a alegria são virtudes que devemos cultivar, mesmo nos momentos de aflição.Temos que compreender que na vida, nós estamos numa caminhada e o ponto de partida para todos é compreender que as tribulações não podem ser compreendidas como castigo ou algo que nos atrapalha.
Todos nós, mais dia menos dia, passamos por tribulações e provações, mas devemos nos lembrar sempre, que aconteça o que acontecer, venha o que vier, nós temos a segurança que é Deus. Essa atitude e certeza é muito importante e faz a diferença quando, após ter um dia repleto de problemas, conseguimos dormir em paz e ao acordar na manhã seguinte, louvar a Deus pelo dom da vida.
É preciso que saibamos que enfrentar um problema seríssimo ou não ter nenhum problema, não significa que estamos mais perto ou mais longe de Deus. Quem ama quer, constantemente, provas de amor. O castigo de Deus é para nos formar e educar.
Olhamos para o esvaziamento de Jesus na cruz e nos perguntamos: Por que Deus não fez nada? Por que Ele não tirou Seu Filho da cruz? Isso é a sabedoria de Deus. Ninguém gosta de sofrer e nem deve pedir ou buscar o sofrimento, pois não precisa, ele vem mesmo que não queiramos. O que pode acontecer é que Deus, em certos momentos quando estamos frágeis, nos poupa e quando estamos mais fortes ele permite as provações. Por isso, devemos vê-las como algo positivo, porque em Deus podem ser transformadas em algo bom.
Devemos nos alimentar de Deus e esse alimento, por excelência, é a Palavra e a Eucaristia. Jesus é presença real na Eucaristia! Jesus é presença viva na Palavra! Essas definições são importantes, porque se é viva, eu posso me alimentar, eu posso buscar.
Filhos e filhas, é questão de fé, alimentada pela Eucaristia, pela oração, pela leitura diária da Palavra de Deus. Assim estaremos sempre alimentados de Deus e não deixamos nosso espírito ter fome, e a nossa fé provada produzirá a paciência e a esperança. 
(*) Fundador e presidente da Associação Evangelizar é Preciso e pároco reitor do Santuário Nossa Senhora de Guadalupe, em Curitiba (PR).
Fonte: O Povo, de 13/7/2019. Opinião. p.16.

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

AOS VIVOS: " Não ter um pau pra dar numa gata!"... e outro causo


Não ter um pau pra dar numa gata!

Tem quem naturalmente fale baixo, mas tem quem escute alto também. Aos que tudo ouvem com muita categoria, diga-se, esses têm "ouvido de tuberculoso". Pois eu tenho. Consegui, como se fora um sussurro, ouvir dona Mariquinha pronunciar oração forte e evitar que o netinho Galdino, de 8 meses, fosse atingido mortalmente pelo olhar de inveja da vizinha que nunca pariu na vida. Somente horas mais tarde eu soube que aquilo lá era reza federal contra quebranto; na ocasião achei estranho. E bota estranho nisso!
Afinal, contra quebrante e mau-olhado, aprendera com mãe aquela em que, colocando a destra na moleira dos mais novos, ela dizia assim:
"Nosso Senhor Jesus Cristo, me ajude onde ponho a mão.
Cristo vive, reina e impera por todos os séculos dos séculos.
Amém.
Pelo poder divino que tem, Nosso Senhor Jesus Cristo, este quebrante vai sair pelos lados, pelas costas, por cima, por trás e pela frente. Pela fé em Nosso Senhor, assim se fará: saindo pela frente, por cima, por trás, por baixo.
Amém."
Pra reforçar o poder da benzedura, mãe ainda lambia a testa do menino três vezes e rezava um Pai-Nosso, segurando as mãozinhas dele. Em seguida repetia três vezes as palavras:
"Deus te criou,
E eu, mãe, te pari;
Quebranto que te puseram,
Eu, mãe, lambi."
Mas a reza de dona Mariquinha para livrar o netinho Galdino, de 8 meses, era muito diferente. Tão eficiente, eficaz e efetiva que o pivete saiu dando pinote na sala, e a botadora da caé ficou muda por três dias. Por isso, não posso negar-me a reproduzi-la na íntegra, parte que é da crendice popular, muito usada no interior do estado:
- Cheire meu cuzim três vezes, cheire meu cuzim três vezes, cheire meu cuzim três vezes!!!
O baião do Giovani Oliveira
Seu Paulo Solon, agricultor nascido em Pernambuco, tinha na época áurea da cultura algodoeira, em Iguatu, vários homens que para ele trabalhavam. E que se alimentavam. Todos, tão somente de "baião de dois" - no café da manhã, no almoço e no jantar. Os servidores de seu Solon já não aguentavam a ladainha "comidativa", e reclamavam de tanto "baião", à exceção de um deles, que comia caladinho seu prato.
O dito "baiãodedoisófilo", depois que a esposa deu à luz uma criança, benza Deus, corada, chamou o patrão e pediu-lhe que fosse o padrinho. Pedido aceito. Acontece que com a praga do bicudo devastando o algodão de toda região, seu Solon voltou de mala e cuia com a família para a terra natal, no interior pernambucano.
Certo dia, jogando sinuca e tomando cachaça com os amigos num bar de Iguatu, o acima mencionado trabalhador chegado à típica comida de cearense ouve o rádio anunciar:
- Senhoras e senhores, acaba de falecer, na cidade de Recife, "O Rei do Baião"...
O pobre iguatuense correu pra casa, tinha de urgente dar a notícia funesta à mulher. Lá chegando, em lágrimas, falou constrangido:
- Expedita, tu não sabe a tragédia que aconteceu! Cumpadi Paulo Solon morreu agorinha!
Fonte: O POVO, de 7/9/2018. Coluna “Aos Vivos”, de Tarcísio Matos. p.2.

quinta-feira, 5 de setembro de 2019

ANSIEDADE NACIONAL


Meraldo Zisman (*)
Médico-Psicoterapeuta
Há perigo de volta do fascismo?
Permita-me passar a palavra ao Umberto Eco1 (1932-2016). “O fascismo eterno ainda está ao nosso redor, às vezes em trajes civis” …
Se a reconciliação significa compaixão e respeito por todos aqueles que lutaram sua guerra de boa-fé, perdoar não significa esquecer. Posso até admitir que Eichmann acreditava sinceramente em sua missão, mas não posso dizer: “Ok, volte e faça tudo de novo”. Estamos aqui para recordar o que aconteceu e para declarar solenemente que “eles” não podem repetir o que fizeram. Em nosso futuro desenha-se um populismo qualitativo da TV ou internet, no qual a resposta emocional de um grupo selecionado de cidadãos pode ser apresentada e aceita como a “voz do povo”.
Creio que estamos atravessando no Brasil um período de incertezas, insegurança, revolta, de desagregação do meio político em geral, de uma mídia escandalosa que pode levar a algum salvador da pátria.
... Devemos recordar que o mais belo exemplar atual de fascista é um pretenso antifascista que se devota a tratar defascistas os que não o são.
Triste do povo que necessita de um salvador, condutor, ungido para dirigi-lo. Esses tipos não possuem nenhuma filosofia, apenas retórica. Retórica entendida aqui como eloquência afetada, repleta de presunção, um debate desnecessário e o emprego de mecanismos contundentes e ostentosos para ludibriar ou vangloriar-se.
Não tenho dúvida da revolta e estupefação do povo diante de tamanha corrupção e desmando que estamos testemunhando. Ouvíamos dizer essas coisas, do país dos 10%: do ‘sabe com quem está falando’; ‘quem pode, pode, e quem não pode, se sacode’, etc., mas diante da grandeza da corrupção e extensão dos malefícios sobretudo o desemprego e a paralisação do país, ficamos abismados, chocados, desesperados e pior — assombrados e desesperançosos.
E o desespero do povo leva ao aparecimento de um salvador da pátria, o que leva inevitavelmente ao fascismo.
Devemos recordar que o mais belo exemplar atual de fascista é um pretenso antifascista que se devota a tratar de fascistas os que não o são.
Insisto em acautelar a todos:
O fascismo não é vencido somente nos campos de batalha, deve ser combatido nos nossos cérebros, nos nossos corações, na nossa alma. Não passa de uma palavra nova para um estado de espírito velho. O fascismo é um gigante de papel que com um sopro voa para longe. Basta enfrentá-lo. Por isso, tenham cautela no processo eleitoral deste 2018.
(*) Professor Titular da Pediatria da Universidade de Pernambuco. Psicoterapeuta. Membro da Sobrames/PE, da União Brasileira de Escritores (UBE) e da Academia Brasileira de Escritores Médicos (ABRAMES). Consultante Honorário da Universidade de Oxford (Grã-Bretanha).

 

Free Blog Counter
Poker Blog