domingo, 31 de março de 2019

CENTENÁRIO DE NASCIMENTO DO PROF. HAROLDO JUAÇABA


O Professor Haroldo Juaçaba, se vivo fosse, estaria completando hoje 100 anos de idade.
Pela passagem do seu centenário de nascimento, fui designado para, em nome da família Juaçaba, fazer a fala de agradecimento na Sessão Solene a ele prestada na Assembleia Legislativa do Ceará, ocorrida na noite de 28/03/2019.
Na manhã de sexta-feira passada (29/03/2019), proferi palestra sobre Haroldo Juaçaba na Sessão Clínica dedicada em homenagem ao centenário desse notável médico cearense.
Marcelo Gurgel Carlos da Silva
Da Academia Cearense de Medicina

PESAR POR SRA. IDILVA DE CASTRO ALVES


Comunico com pesar, por solicitação da escritora Ângela Barros Leal, o falecimento da Sra. Idilva de Castro Alves, a viúva do Professor Vinicius Barros Leal, um ilustre membro do Instituto do Ceará, da Academia Cearense de Letras e da Academia Cearense de Medicina.
O corpo da Sra. Idilva está sendo velado no Ternura, à Rua Pe. Valdivino, Nº 2.255, e o sepultamento está previsto para 16 horas de hoje, dia 31/03/2019, logo após a missa de corpo presente.
Marcelo Gurgel Carlos da Silva
Da Academia Cearense de Medicina

CONVITE – MANUAL DE SEMIOLOGIA



Os organizadores e autores convidam para o lançamento do livro “MANUAL DE SEMIOLOGIA”.
A obra, sob a chancela da Editora da Uece, será apresentada pelo Prof. Marcelo Gurgel Carlos da Silva, médico, escritor e memorialista.
Data: 2 de abril de 2019 (terça-feira), às 19h30.
Local: Ideal Clube - Varanda Cultural.

sábado, 30 de março de 2019

A ESTÁTUA VIVA


Uma mulher estava na cama com seu amante, quando ouviu seu marido abrindo a porta.
"Depressa!", diz a moça, "Fique de pé lá no canto do quarto!"
Ela rapidamente cobre o amante com um lençol, esfrega óleo por todo o seu corpo e, em seguida, joga talco sobre ele.
"Não se mexa até eu mandar", ela sussurra. "Finja que você é uma estátua!"
"O que é isso, querida?", pergunta o marido ao entrar no quarto.
"Oras, é uma estátua!", ela respondeu casualmente. "Os Teixeira compraram uma para o quarto deles, e eu gostei tanto que resolvi comprar uma para nós também..."
O casal não falou mais sobre a estátua, nem mesmo à noite, quando foram dormir. Às duas da manhã, o marido se levanta, vai até a cozinha e volta com um sanduíche e um copo de suco.
"Tome", diz o marido para a estátua. "Coma alguma coisa. Eu fiquei parado por três dias, feito um idiota, no quarto dos Teixeira e ninguém sequer me ofereceu um copo de água!"
Fonte: Disponível na home page “Tudoporemail”.

A MULHER, O VINHO E A PROPOSTA


Um homem entra em seu restaurante favorito e, enquanto está em sua mesa, ele percebe uma linda mulher sentada em uma mesa próxima e sozinha.
Ele chama o garçom e pede que a garrafa de vinho mais cara seja enviada para ela, sabendo que, se ela aceitar, ele terá uma chance com ela.
O garçom leva a garrafa e entrega rapidamente para a mulher, dizendo que é do cavalheiro na outra mesa.
Ela olha para o homem, olha para o vinho e decide enviar um recado para ele.
A nota dizia: "Para eu aceitar esta garrafa, você precisa ter uma Mercedes na sua garagem, um milhão de reais na conta e 17 cm dentro das calças".
O homem, depois de ler a nota, envia a resposta. Leia:
"Para sua informação, por acaso eu tenho uma Ferrari, uma BMW i8 e um Mercedes AMG GTS na minha garagem, além de ter mais de 20 milhões de reais no banco. Mas nem mesmo por uma mulher tão bonita quanto você, eu cortaria 5 centímetros do meu membro. Agora devolve o vinho!”
Fonte: Disponível na home page “Tudoporemail”.

AS FREIRAS COMPRANDO CERVEJA NO MERCADO


Duas freiras faziam compras no mercado, quando passaram pela seção de cerveja, vinho e bebidas alcoólicas.
Uma perguntou à outra se ela gostaria de uma cervejinha, afinal estava muito quente.
A outra respondeu que, de fato, não seria má ideia, mas que ela se sentiria desconfortável em comprá-la.
A primeira freira respondeu: “Irmã, pode deixar comigo! Vou inventar uma desculpa na hora de pagar e levaremos numa boa...
Ela pegou um engradado e levou para o caixa.
O caixa ficou surpreso, então a freira disse: "Isso é para regar as plantas, dizem que é um ótimo adubo".
Sem pestanejar, o caixa chegou perto do balcão e colocou um pacote de salgadinhos dentro da sacola com a cerveja.
"Os petiscos são por conta da casa!"
Fonte: Disponível na home page “Tudoporemail”.

sexta-feira, 29 de março de 2019

Homenagem do Departmento de Cirurgia pelo Centenário do ProfessorHaroldo Juaçaba



O Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da UFC, por meio da Sessão Gastro-Cirurgia – Humanidades Médicas, convida para a Palestra “Haroldo Juaçaba: tempo espaço, ação”, alusiva ao centenário de nascimento do Professor Haroldo Gondim Juaçaba, a ser proferida pelo médico e escritor Marcelo Gurgel, no Auditório Antônio Jucá, situado no Bloco Didático da Faculdade de Medicina da UFC, às 8h30, do dia 29 de março de 2019 (sexta-feira).

quinta-feira, 28 de março de 2019

BATE CORAÇÃO


Por iniciativa do deputado Heitor Férrer (SD), a Assembleia Legislativa fará sessão especial hoje, às 19 horas, para lembrar o centenário de Haroldo Juaçaba. Ele foio fundador do Instituto do Câncer do Ceará.
Fonte: O Povo, de 28/03/19. Coluna Eliomar de Lima. p.2.

AS CAUSAS DO PIB DECEPCIONANTE


Lauro Chaves Neto (*)
O crescimento da economia brasileira foi de 1,1% do PIB em 2018. Em décadas, essa é a mais lenta saída de uma recessão no Brasil. Existe o agravante de que a economia terminou o ano em um ritmo mais lento do que havia começado, tanto pelo lado da demanda (consumo, investimentos e exportações) como pelo lado da oferta (setores da economia).
O Brasil, desde 1980, tem uma produtividade de aproximadamente US$ 30 mil por trabalhador, patamar que nos coloca como país de renda média. No mesmo período, o Chile elevou em 78% a sua produtividade e a Coréia do Sul quadruplicou a sua. Melhorar a produtividade é condição para se elevar a qualidade de vida de uma sociedade. É preciso buscar as causas desse fracasso.
O ambiente para os negócios, no Brasil, é terrível! Tem-se que vencer uma teia de aranha de alvarás, licenças e certidões, que oneram os custos e tiram o foco na inovação. Além desses gargalos regulatórios existem três grandes problemas a serem enfrentados.
O elevado nível de desigualdade e injustiça existente, mesmo com a recente redução da pobreza e da extrema pobreza, faz do Brasil uma das nações mais desiguais do mundo. A previdência, no setor privado e, principalmente, no setor público, transformou-se em um mecanismo concentrador de riqueza. Gasta-se a fortuna de 4,5% do PIB para proteger e subsidiar empresas.
O baixo nível de instrução é assustador. Apenas no final do século XX, conseguiu-se universalizar o ensino fundamental; já o ensino médio nem isso. A formação técnica e universitária, apesar do crescimento recente, ainda apresenta padrões reduzidos. Os indicadores de qualidade educacional são péssimos em todos os níveis.
Os índices de violência são estarrecedores. Estatísticas oficiais mostram que há cerca de 60 mil assassinatos por ano, essencialmente de jovens, e 40 mil mortes no trânsito.
Superar tantos obstáculos e elevar o nível dos investimentos será tarefa para mais de uma geração. A boa notícia é que parcela cada vez maior da sociedade tem rejeitado políticos vendedores de ilusão e solução mágica, tanto à esquerda como à direita.
(*) Consultor, professor da Uece e conselheiro do Conselho Federal de Economia
Fonte: O Povo, de 25/03/19. Opinião. p.18.

quarta-feira, 27 de março de 2019

Sessão Solene Alusiva ao Centenário de HAROLDO JUAÇABA



O Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (ALECE), deputado José Sarto, atendendo ao requerimento do deputado Heitor Férrer, convida para a sessão solene alusiva ao centenário de nascimento do médico de professro HAROLDO GONDIM JUAÇABA a realizar-se às dezenove horas do dia vinte e oito de março de 2019, quinta-feira, no Plenário 13 de Maio.
Coordenadoria de Cerimonial da ALECE

Local: Edifício Senador César Cals (Entrada pela Rua Barbosa de Freitas).
Traje: Passeio completo.

terça-feira, 26 de março de 2019

Homenagem da Academia Cearense de Odontologia a Mailson Furtado Viana


 
Mailson Furtado Viana entrega seu livro a Marcelo Gurgel
Aconteceu ontem à noite, 25 de março de 2019, na sede social da Academia Cearense de Odontologia (ACO), a sessão solene de entrega do Diploma de Honra ao Mérito Cultural da ACO ao poeta e cirurgião-dentista Mailson Furtado Viana, que, de forma brilhante, recebeu da Câmara Brasileira do Livro o duplo Prêmio Jabuti, na categoria Poesia e o Livro do Ano, da edição 2018.
A solenidade, conduzida pelo Presidente do sodalício, professor Ac. Manoel Perboyre Gomes Castelo, teve como cerimonialista o professor Ac. Helder Lopes Gurgel, que traçou as linhas gerais do currículo do homenageado.
O discurso de saudação, em nome da arcádia, foi proferido pelo Ac. Perboyre Castelo que enalteceu os valores culturais e profissionais do jovem cirurgião-dentista que o tornaram merecedor do galardão acadêmico. Na oportunidade, falou também o decano da ACO, o professor Ac. José Dilson Vasconcelos de Meneses, fazendo a seguir a entrega de comenda similar, o Certificado de Mérito Cultural da Academia Brasileira de Dentistas Escritores, por ele representada na solenidade.
No seu discurso de agradecimento, Mailson Furtado Viana recontou passagens de sua vida no interior cearense, dos seus laços familiares, sendo ele filho de um modesto agricultor e de uma dona de casa, ambos portadores de pouca escolaridade formal, mas que souberam educá-lo para a vida, despertando nele, desde cedo, o apego ao estudo e a vocação para cultura. Discorreu detidamente sobre a sua formação profissional no Curso de Odontologia da UFC em Sobral, ao mesmo tempo em que manteve as atividades culturais e literárias que o acompanhavam desde a época de ensino fundamental. Em seguida, relatou como elaborara o livro “À Cidade” e fora a sua inscrição à premiação, e narrou a sua surpresa ao vencer o Prêmio Jabuti, do ano pretérito. Por fim, mencionou o quanto se sentia honrado pela homenagem prestada por seus colegas de profissão naquela ocasião.
Marcado por uma simplicidade do seu falar e dos seus gestos, Mailson Furtado Viana encantou a todos que se fizeram presentes ao evento que contou com a presença de grande número de imortais da ACO e de representantes das diretorias de academias (Enfermagem, Letras e Jornalismo, Medicina, Vetreinária etc.) e de sociedades literárias locais, a exemplo da Sobrames/CE.
Ao término da solenidade, foi oferecido pela ACO um buffet de vinhos e queijos, enquanto o escitor laureado autografava exemplares de seu livro a tantos interessados em conhecer tão importante obra literária, cuja repercussão nacional foi de expressiva monta.
Nossos parabéns ao homenageado e à ACO, pela bela e festiva noite que proporcionaram na Data Magna do Ceará. Estendo as nossas congratulações ao Presidente da Academia Cearense de Medicina, o Ac. Djacir Gurgel de Figueirêdo, por me designar representante do nosso silogeu médico nessa sessão solene da ACO.
Marcelo Gurgel Carlos da Silva
Da Academia Cearense de Medicina e da Sobrames/CE


segunda-feira, 25 de março de 2019

ILUSÃO RETÓRICA


Por Luiz Gonzaga Fonseca Mota (*)
Já ouvimos e lemos algumas vezes que a cultura brasileira, numa análise mais recente e no seu sentido amplo, está consolidada em cinco ensaios antológicos: Os Sertões, de Euclides da Cunha; Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda; Casa Grande e Senzala, de Gilberto Freyre; Formação Econômica do Brasil, de Celso Furtado e História Econômica do Brasil, de Caio Prado Júnior. Estas obras mostram, a partir da estrutura cultural e organizacional do País, os elementos sociais, econômicos e políticos formadores do processo histórico brasileiro. São livros indispensáveis para qualquer estudioso de temas nacionais. Em cursos de política, direito, economia, história, letras, sociologia etc., os mencionados textos não podem ficar fora das listas de leitura obrigatória, principalmente, quando se tratar do ensino universitário. Na análise da cultura brasileira, destaca-se a participação de temas relacionados com o Nordeste. É o sentimento da “nordestinidade”, até mesmo entre aqueles que não nasceram na Região. Fidelidade, força e dignidade são sentimentos inerentes aos nordestinos, vítimas, ao longo do tempo, de políticas públicas inadequadas e de promessas não cumpridas. Não podemos nos perder e tampouco nos iludir com manifestações retóricas. Só haverá Brasil desenvolvido com Nordeste desenvolvido. Possuímos, vale repetir, os sentimentos de fidelidade, de força e de dignidade e não mais podemos admitir as injustas desigualdades regionais, bem como os perversos movimentos migratórios. Lugar de nordestino é no Nordeste, trabalhando para o desenvolvimento da Região e não sendo muitas e muitas vezes explorado em outras áreas do País e até mesmo no exterior. Meditemos sobre um verso do maior poeta brasileiro, nordestino de Pernambuco: “Ah! Como dói viver quando falta a esperança”. (M. Bandeira).
(*) Economista. Professor aposentado da UFC. Ex-governador do Ceará.
Fonte: Diário do Nordeste, Ideias. 15/3/2019.

domingo, 24 de março de 2019

PATO OU ÁGUIA? VOCÊ DECIDE


Eu estava no aeroporto quando um taxista se aproximou. A primeira coisa que notei foi um táxi limpo e brilhante.
O motorista bem vestido, camisa branca e calças bem passadas, com gravata.
O taxista saiu, me abriu a porta e disse:
Eu sou João, seu chofer. Enquanto guardo sua bagagem, gostaria que o senhor lesse neste cartão qual é a minha missão”.
No cartão estava escrito: < Missão de João - Levar meus clientes a seu destino de forma rápida, segura e econômica, oferecendo um ambiente amigável>. Fiquei impressionado.
O interior do táxi estava igualmente limpo.
João me perguntou:
"O sr. aceita um café?" Brincando com ele eu disse: "Não, eu prefiro um suco". Imediatamente ele respondeu:
"Sem problema. Eu tenho uma térmica com suco normal e também diet, bem como água" também me disse:
"Se desejar ler, tenho o jornal de hoje e também algumas revistas."
Ao começar a corrida João me disse:
"Essas são as estações de rádio que tenho e esse é o repertório que elas tocam."
Como se já não fosse muito, o João ainda me perguntou se a temperatura do ar condicionado estava boa.
Daí me avisou qual era a melhor rota para meu destino e se eu queria conversar com ele ou se preferia que eu não fosse interrompido. Eu perguntei:
"Você sempre atende seus clientes assim?" "Não", ele respondeu.
"Não sempre. Somente nos últimos dois anos. Meus primeiros anos como taxista passei a maior parte do tempo me queixando igual aos demais taxistas.
Um dia ouvi um doutor especialista em desenvolvimento pessoal. Ele escreveu um livro chamado <Quem você é faz a diferença.>.  Ele dizia: Se você levanta pela manhã esperando ter um péssimo dia, certamente o terá.
Não seja um pato. Seja uma águia! Os patos só fazem barulho e se queixam, as águias se elevam acima do grupo.  Eu estava todo o tempo fazendo barulho e me queixando.
Então decidi mudar minhas atitudes e ser uma águia. Olhei os outros táxis e motoristas. Os táxis sujos, os motoristas pouco amigáveis e os clientes insatisfeitos.
Decidi fazer umas mudanças. Quando meus clientes responderam bem, fiz mais algumas mudanças.
No meu primeiro ano como águia dupliquei meu faturamento. Este ano já quadrupliquei.
O sr. teve sorte de tomar meu táxi hoje. Já não estou mais na parada de táxis. Meus clientes fazem reserva pelo meu celular ou mandam mensagens. Se não posso atender, consigo um amigo taxista "águia" confiável para fazer o serviço."
João era diferente. Oferecia um serviço de limusine em um táxi normal. João, o taxista, decidiu deixar de fazer ruído e queixar-se como fazem os patos e passou a voar por sobre o grupo, como fazem as águias.
Não importa se você trabalha em um escritório, com manutenção, professor, servidor público, político, executivo, empregado ou profissional liberal ou taxista! a decisão de parar de murmurar é sua. Faça você a diferença.
Como você se comporta? Se dedica a fazer barulho e se queixar? Ou está se elevando acima dos demais?
Lembre-se: A DECISÃO É SUA
Essa chave só abre pelo lado de dentro!
E CADA VEZ VOCÊ TEM MENOS TEMPO PARA MUDAR!
Decida-se por fazer a diferença.
Fonte: Internet (circulando por e-mail e i-phones). Autoria desconhecida.

TÉCNICAS PARA NÃO RECEBER CORRESPONDÊNCIAS/TELEFONEMAS INDESEJADOS


NÃO DEIXE DE LER, APLICAR E REPASSAR.
SE TODOS SE UNIREM, MUITOS ABUSOS IRÃO ACABAR.
Um editor de notícias da CBS nos brinda com essas preciosas dicas sobre como lidar com as agressões de marketing que nos bombardeiam todos os dias.
1) Um método que realmente funciona: Ao receber uma chamada de telemarketing oferecendo qualquer coisa, diga apenas:
- "Por favor, aguarde um momento..."
Diga isso, deixe o fone sobre a mesa e vá cuidar de outras tarefas (ao invés de simplesmente desligar o telefone de imediato).
Isso vai fazer com que cada chamada de telemarketing que fizerem tenha uma duração muito longa, arruinando as metas do marqueteiro que lhe ligou.
Periodicamente verifique se o marqueteiro ainda está na linha e reponha o fone no gancho somente após ter certeza de que ele desistiu e desligou. Isso dá uma lição de alto custo para esses intrusos.
Se difundirmos esse método ajudaremos a eliminar ofertas indesejadas por telefone.
2) Alguma vez você já atendeu ao telefone, e parecia não haver ninguém do outro lado?
Esta é uma técnica de telemarketing onde um sistema computadorizado faz a ligação e registra a hora em que a pessoa atendeu.
Esta técnica é utilizada por marqueteiros para determinar a melhor hora do dia em que uma pessoa real deverá ligar, evitando assim que o "precioso" tempo de ligação deles venha a ser desperdiçado, caso você não esteja em casa.
Neste caso, ao receber este tipo de ligação, não desligue. Ao invés disso, pressione o botão "#" no seu telefone seis ou sete vezes seguidas, em rápida sucessão.
Isso normalmente confunde o computador que discou seu número, fazendo registrar que seu número é inválido, e eliminando seu número do banco de dados. Ah, que pena, eles não têm mais seu número para ligar de novo...
3) Propaganda inserida em suas contas recebidas pelo correio:
Todos os meses recebemos propaganda indesejada inserida em nossas contas de telefone, luz, água, cartões de crédito, e outros. Muitas vezes essas propagandas vêm com um envelope de resposta comercial, que "não precisa selar; o selo será pago por..."
Insira nesses envelopes pré-pagos a propaganda recebida e coloque de volta no correio, COLOCANDO A PRÓPRIA COMPANHIA COMO DESTINATÁRIO.
Caso queira preservar sua privacidade, remova qualquer coisa que possa identificá-lo antes de inserir no envelope.
Isso funciona excepcionalmente bem para ofertas de cartões, empréstimos, e outros itens "pré-aprovados". Não jogue fora esses envelopes pré-pagos. Devolva-os com as propagandas recebidas. Faça essas companhias pagarem duas vezes pela propaganda enviada.
Aproveite para inserir anúncios da pizzaria local, de lavanderias, supermercados, ou qualquer outro item inoportuno que esteja à mão.
Algumas pessoas já estão praticando isso e devolvendo esse lixo de volta a essas companhias. Mas, veja bem, temos que dar nosso recado. Precisamos ter números expressivos de pessoas aplicando essas técnicas eficazes de protesto.
Por isso talvez este e-mail seja um que você realmente queira repassar aos seus amigos.
Fonte: Internet (circulando por e-mail e i-phones). Autoria desconhecida.

sábado, 23 de março de 2019

QUARESMA: tempo de graça e de reconciliação


Por Pe. Reginaldo Manzotti (*)

Neste mês viveremos os dias de Carnaval e com a Quarta-feira de Cinzas iniciamos o Tempo de Quaresma. Termina a festa da carne para começar a festa da misericórdia. Termina a festa das fantasias e das aparências para começar a festa do perdão e da reconciliação.
Ao recebermos a Imposição das Cinzas, lembramo-nos da nossa condição humana, cheia de incoerências, fraquezas, infidelidade. O gesto da Imposição das Cinzas é um gesto externo, mas deve ser fruto de uma vontade interna de mudança e conversão. As cinzas são dos ramos bentos no Domingo de Ramos do ano anterior e cada pessoa, ao recebê-las, deve ter em seu coração a vontade de se voltar para Deus e se deixar reconciliar com Ele. É o próprio Deus quem nos dá essa oportunidade, esse presente e nos propicia essa reconciliação. Esse é o sentido da Quaresma; nos permitir reconciliar com Deus através daquilo que nos diz a profecia de Joel: rasgando o coração.
Tempo de Quaresma é o tempo favorável. É o tempo de conversão. É a volta à casa do Pai. É o tempo em que a nossa abertura para Deus nos faz reconciliar com Ele.
Meus irmãos, o pecado nos aniquila. O pecado nos vicia e a Quaresma é o tempo oportuno de ajustar a nossa vida com a proposta de Deus. É o tempo de graça e de retiro, para a reflexão e conversão espiritual.
Deus quer se reconciliar conosco, porque Ele nos amou primeiro. Se alguém virou as costas, fomos nós, não Deus! O esforço da Quaresma é se deixar tocar por Deus e se deixar envolver pela Sua misericórdia. Logo não sejamos indiferentes e deixemos Deus, no seu Espírito, nos provocar. Por isso, eu sugiro que, se você não tem o costume de cumprir o preceito da Missa Dominical, faça nesse período quaresmal um propósito de não faltar às missas. Cada domingo da Quaresma é uma provocação à conversão. Eis o tempo que Deus nos favorece.
Finalizo este artigo citando São Leão Magno: "Tempo de Quaresma é tempo de se viver a doçura, a humildade, a paciência e a paz". Acima de tudo é tempo de perdoar as injustiças, as afrontas e esquecer as injúrias. Tempo de combate espiritual. Tempo de jejum medicinal. Tempo de caridade reconciliadora.
(*) Fundador e presidente da Associação Evangelizar é Preciso e pároco reitor do Santuário Nossa Senhora de Guadalupe, em Curitiba (PR).
Fonte: O Povo, de 2/3/2019. Opinião. p.16.

CONVITE: Celebração Eucarística da SMSL - Março/2019


A Diretoria da SOCIEDADE MÉDICA SÃO LUCAS (SMSL) convida a todos para participarem da Celebração Eucarística do mês de MARÇO/2019, que será realizada HOJE (23/03/2019), às 18h30min, na Igreja de N. Sra. das Graças, do Hospital Geral do Exército, situado na Av. Des. Moreira, 1.500 – Aldeota, Fortaleza-CE.
CONTAMOS COM A PRESENÇA DE TODOS!
MUITO OBRIGADO!
Marcelo Gurgel Carlos da Silva
Da Sociedade Médica São Lucas 

sexta-feira, 22 de março de 2019

Posse de Greicianny Carvalho Cordeiro na Academia Cearense de Letras


Ocorreu na noite ontem, 21 de março de 2019, no Palácio da Luz, a solenidade de posse da promotora de justiça e escritora Greicianny Carvalho Cordeiro na cadeira 8 da Academia Cearense de Letras (ACL), a primeira do gênero instalada no Brasil, que se mantém em funcionamento, por ter sido criada em 1994, precedendo à arcádia literária brasileira em três anos, visto que a instalação da Academia Brasileira de Letras aconteceu em 1897.
A solenidade, conduzida pelo Presidente em exercício do sodalício, o professor e intelectual Juarez Leitâo teve como cerimonialista a professora Regina Cláudia Pamplona Fiúza. A Presidente Aca. Ângela Maria Mota de Gutierrez, por meio de uma tocante mensagem, justificou a sua condoída ausência no evento.
O pujante discurso de saudação, proferido pelo Ac. César Barros Leal, em nome dos acadêmicos, foi pautado pela profunda amizade que preserva com a novel confreira, exibindo o quanto ele apreciava o ingresso de sua dileta amiga e colega, traçando dela o trajeto jurídico, mas sem olvidar os dotes literários que ela possui, tecendo comentários sobre a sua produção como poetisa e romancista.
No seu notável discurso de posse, Greicianny Cordeiro recorreu à mitologia grega, temática do seu especial interesse e afeição, como forma de abertura do seu elóquio que encantou a tantos quantos se fizeram presentes em seu seu momento de vitória, quando conquistou a imortalidade literária, auferindo os justos e merecidos louros. Igualmente fez referências ao patrono da sua cadeira, o advogado e jornalista Domingos Olímpio, e aos seus ocupantes predecessores: os médicos Fernandes Távora e Aderbal Sales, concentrando maior atenção, como de praxe, no perfil do último ocupante, ou seja, o escritor, professor e poeta de alma sensível Ac. Horácio Dídimo, cuja vaga fora agora preenchida por Greicianny Cordeiro.
A sessão solene, aberta por belíssimo canto de árias de óperas italianas, foi enriquecida pela presença de literatos e escritores do mundo cultural alencarino, com a participação de integrantes de academias e de sociedades literárias locais, bem como emoldurado por componentes do poder judiciário cearense e operadores do direito.
Um fato incomum, que bem demonstra o zelo de Greicianny Cordeiro para com os seus colegas acadêmicos e com os seus convidados, foi a distribuição da plaqueta contendo as duas peças oratórias lidas na ocasião.

Como já se esperava, a fala de encerramento do Presidente da solenidade, visivelmente emocionado com a recente chegada de tão valorosa escritora à casa de Thomaz Pompeu, contaminou a todos por uma locução que partia do imo de seu coração.
Marcelo Gurgel Carlos da Silva
Da Academia Cearense de Medicina e da Sobrames/CE


AOS VIVOS: Limpar os pés e mudar as sandálias ... e outros causos


Limpar os pés e mudar as sandálias

Eu, particularmente, entendi quando Juju escreveu aquele letreiro enorme na frente de casa, inaugurando novo ponto de venda de belíssima guloseima no bairro. Sujeito de bom coração, poucas letras, primeiro: não conseguiu ter filhos – o vizinho Wether teve 12. Segundo: casado com Wanja, Wether era feliz no lar. Juju? Nem casar, casou. Quando acabar, confidenciou com ponta de tristeza: rolou inveja, ciúmes do vizinho.
Sim, entendi o porquê da forma como Juju abriu aquele letreiro que chamou tanto a atenção da população, que tem comprado seu produto-mor adoidadamente. Nomes dos filhos de Wether e Wanja: Wendel, Wellington, Weber, Windson, Wescley, Washington, Welber, Willy...
O que estava escrito na placa encomendada por Juju: “Wende-se pomonha”.
A vida, acima de tudo...
No entanto, não era bem assim que Dedé entendia. Vacina, no entendimento dele, só se fosse de graça. “E de ruma!”. Medo de morrer, tendo muito, é que o levará amalucadamente a procurar por aquela que vai livrar Dedé de contrair a gripe H1N1 ainda na madrugada de domingo. Acontece que ele mora no pé da serra, e por ali, nem pé de pessoa havia, o que dizer posto de saúde.
Radinho de ‘piula’ ligado na única emissora que pegava na região, ouve o locutor falar que a dita vacina só chegaria lá pra maio. Mas que, na cidade, se o caba tivesse força no bolso, poderia comprar a vacina por R$ 140. Dedé deu uma upa e gritou:
- Morro, mas não gasto 140 reais na fulerage duma vacina dessa!!!
Senhora morte
Velávamos o corpo do amigo Zé Olavo. E, em momento de calmaria, a ligeira busca no zap pelas últimas fofocas. Celular precário de internet, pergunto ao moço da funerária qual a senha do wifi e juro que o ouvi responder:
- vemcomigo@meucolega!
Minha mulher, igualmente pouca das oiças...
- Vai tu sozinho, elemento!
Pequenas coisas miúdas
Essas aqui são do impagável João Gualberto, o brabo. Natural de Quixeramobim, é do tipo que não perde oportunidade de enfiar a opinião dele no assunto alheio. Tomando sua caninha com torresmo no bar dos Três Papudos, olhos grelados na TV. Apresentador avisa que no programa #partiunãoseioque de amanhã, teremos as belezas da cidade tal. João:
- Queria ver na televizinha o #pariuquixeramobim!
Dois sobrinhos se achegam, perguntam se podem filar um copinho de cerveja. Gualberto anui, mas, preocupado com o tira-gosto pouco e caro, observa:
- Nós três aqui dialogando, me ocorreu: vocês já vêm comido de casa?
E a derradeira dele por ora, na verdade uma descoberta: por mais tecnologicamente de ponta seja o processo de identificação biométrica na portaria da secretaria onde trabalha, o dedo da mão direita dele não funciona no leitor. Por quê? Dedé diz:
- É coçar o direito e o dedo em tela perder o gabarito digital. Incrível! Fico estupefato! A catraca não funciona. Ou passo ou baixo ou pulo. Ou vou pra casa descansar. Fico estupefato! Que saco!
Fonte: O POVO, de 27/4/2018. Coluna “Aos Vivos”, de Tarcísio Matos. p.2.

quinta-feira, 21 de março de 2019

CONVITE: Lançamento Coletivo de Livros do PPSAC/EdUECE


A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPSAC) da Universidade Estadual do Ceará, ao ensejo das comemorações do jubileu de prata da criação do então Mestrado em Saúde Pública, convida para o Lançamento Coletivo de livros do PPSAC/EdUece, organizados e/ou de autoria de professores do PPSAC.
Entre as obras, constam dois títulos de autoria/organização de Marcelo Gurgel Carlos da Silva, com o lançamento de nossos livros “Avaliação da eficiência de hospitais públicos terciários na perspectiva da alocação de recursos” e “Temas de Economia da Saúde IV: contribuição para a gestão do SUS”, publicados em parceria com Helena Lima de Sousa e Sônia Samara de Morais, respectivamente, como primeiras autoras.
Data: 21 de março de 2019 (quinta-feira), às 16h.
Local: Auditório Paulo Petrola – Reitoria da Uece (Campus do Itaperi).
Marcelo Gurgel Carlos da Silva
Professor titular da Uece/PPSAC/Curso de Medicina

quarta-feira, 20 de março de 2019

MEDICINA NA UECE: mais do melhor


João Brainer Clares de Andrade (*)
Após 15 anos, o curso médico da Uece recebe chancela do governo do Estado. Camilo Santana noticiou a expansão, que passa a ter duas entradas anuais. O governador abrandou resistências, tomou fé da qualidade do curso e reconheceu, enfim, a paternidade. Desde a criação algo conflituosa, mas necessária contra as forças contrárias, do curso, a Uece resistiu, lutou e oferece hoje o curso de terceira melhor nota do Brasil no Enade: foi do mínimo de recursos ao máximo na formação.
Promessas de estrutura e contratação de professores inundam a história: há vagas nunca abertas para seleção há mais de 15 anos, e a estrutura no campus do Itaperi resiste a intempéries do mesmo período. O sucesso é mérito intrínseco e de instituições parceiras: professores e alunos se uniram para uma formação de contato próximo, com práticas nas comunidades e na rede pública hospitalar estadual. Artesanalmente, nascem médicos com senso comunitário e com as digitais da saúde pública do Ceará.
A despeito das discussões sobre o número de médicos formados por ano no País, apenas uma entrada anual gera ociosidade com custo por aluno desproporcional ao orçamento. Duas entradas anuais equalizam parte do problema, mas aprofundam outros. Eis o curso mais longo e com práticas em grupos pequenos, o que requer docentes efetivos, mais vagas de professores de práticas médicas e servidores estaduais que possam transferir algumas horas ao curso de Medicina.
O ônus da duplicação, no entanto, qualifica uma rede, e não apenas o curso. Os hospitais estaduais precisam ser definitivamente integrados como rede de hospitais universitários, ganhando com os recursos do credenciamento, qualificação de protocolos, integração docente, residências e pós-graduação. E ao Itaperi, ampliação de laboratórios e integração com a UPA Itaperi e unidades de saúde, além da possibilidade de acolher uma policlínica de especialidades.
Visão de futuro e promessas cumpridas compõem a prescrição essencial para o crescimento do curso médico público estadual do Ceará: mais oportunidades para o curso que, sob muito esforço, tenta fazer o melhor.
(*) Médico pela Uece e neurologista.
Fonte: Publicado In: O Povo, Opinião, de 23/2/19. p.22.
 

Free Blog Counter
Poker Blog