sexta-feira, 1 de junho de 2012

FALECIMENTO DE VALTER CARLOS DA SILVA

Faleceu hoje, 1º de junho de 2012, em Acarape, aos 86 anos, Valter Carlos da Silva, irmão caçula do meu pai, Luiz Carlos da Silva, encerrando, desse modo, o ciclo dos meus tios paternos, gerados por José e Valdevina Carlos da Silva.
Ele veio ao mundo em 17 de julho de 1925, no Acarape, distrito então pertencente ao Município de Redenção-CE. Depois de cursar os primeiros anos do Primário, em Redenção, transladou-se para Fortaleza, completando o Primário no Grupo Escolar Juvenal Galeno. Em 1940, foi encaminhado para estudar no Seminário Diocesano de João Pessoa, na Paraíba, muito embora tenha sido logo desligado da entidade, não se sabendo se foi porque não se adaptara à vida de interno e/ou porque não possuía vocação para ser padre. De 1941 a 1945, estudou o Curso Seriado do Colégio Cearense Sagrado Coração, da Irmandade Marista de Fortaleza, porém o completou no Liceu do Ceará em 1946.
Valter não completou a preparação para a admissão no ensino universitário, escolhendo dedicar-se à atividade de agricultor, assumindo o gerenciamento e o trabalho agrícola no Sítio Pau Branco, de propriedade da família, situado em Acarape.
Casou-se em 1953 com Raimunda Gomes da Silva, assumindo a paternidade de dez filhos, na seguinte ordem, por ano de nascimento: Niná (1952), Maria de Fátima (1955), Valdevina (1956), Celina (1958), Valter (1959), Messias (1961), Eriberto (1962), Solange (1964), Gotardo (1966) e Verônica (1968).
A opção do casal, por residir no interior, limitou as possibilidades de maior escolaridade dos filhos, de modo que, mesmo assim, três deles alcançaram a universidade. Além do mais, vários deles entraram bem cedo no mercado de trabalho, ou se casaram precocemente, o que dificultou, sobremaneira, a profissionalização dos mesmos, atrelada a um nível de educação superior.
Valter exerceu o cargo de vereador do Município de Acarape, entre os anos de 1989 a 1993, valendo a sua eleição como um reconhecimento do povo que o admirava e que o ungiu com um mandato popular.
O sepultamento de seu corpo será amanhã, pela manhã, no cemitério de Acarape.
Marcelo Gurgel Carlos da Silva

2 comentários:

anamargarida disse...

Minhas condolências à familia, neste triste e delicado momento.
Ana Margarida

Mádson disse...

Exemplo de Pai, irmão, avô, tio e amigo, graças a Deus eu pude aprender com ele de tudo um pouco, aprendi a ser pintor, carpinteiro, bombeiro, eletricista. Ele foi de principal importância para a construção do meu caráter e de fato foi à base de alicerce para a minha formação como pessoa e profissional. Dorme em paz meu avô, fica com Deus meu Guerreiro.

MÁDSON HERMANNY CARLOS DE SOUZA

 

Free Blog Counter
Poker Blog